Skip navigation


Depois de mergulhar minha alma

Nesse viver de um inverno glacial

Pra meu consolo ilumina-me

Teu olhar cheio de luzes

E teu beijo tépido suponho

Que sinto agora em mim

Quanta cor há em teus olhos!

Parece azul de mar, parece…

Verde musgo…

parece que só brilha pra mim


Sombras já não me atormentam

Pois mesmo em tua ausência

te trago em meus sonhos enfim…


Descubro surpreso no entanto

que antes vivia em pranto 

Por ainda não saber

Que viver sem teu sorriso

Não era viver era existir.


J. Sollo

 

Anúncios

2 Comments

  1. Muito lindo, parece um pouco sofrido,lirismo forte (um toque sútil de Oscar Wilde).Parabéns.Silviah

  2. Mergulhei no olhar da inocência ao te encontrarDescobri em mim o que nunca pensei existirNão sei o que sinto pois, na escola não ensinaram o sentirBasta atrabesar a avenida para entender o significadoDe tempo e espaço que move o mundoNão consigo definir a cor dos teus olhosMas posso dizer que teu cheiro me dominaTraz os sonhos que há muito estavam perdidosEm teus braços a sombra que cobre meus olhosSe desaparece para apresentar o solNão sei.. mas deve ser porque vivo no teu sorriso.Adorei seu poema J!!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

The Picture Book Review

Reviews of Children's Board Books, Picture Books, Activity Books, and Graphic Novels

Portal CQC

Seu portal de notícias sobre o CQC!

Pe. Joãozinho, scj

Just another WordPress.com site

Danimaiolo's Blog

Just another WordPress.com site

%d blogueiros gostam disto: