Skip navigation


DIAS COMUNS
 
Dias comuns…
Dias que pereço nesse
temporal
Tardes que naufrago em teu
olhar azul
Noites "calientes" tchau
pra solidão
 
E vejo…
Passos apressados vão sem
direção
Na pressa não se tocam, não
se dão as mãos
Perdido na selva cinza e
sem nenhum calor
O ouro vermelho do teu
sangue derramado ao léu
 
DIAS COMUNS; QUE PASSAM
VELOZES
SEM SENTIDO
ALGUM
CARREGAM O SENTIMENTO
DESPEDAÇAM OS VÉUS
E MORRE A INOCÊNCIA,
FLORESCE A INDECÊNCIA
NESSES DIAS
COMUNS
 
Desejo…
Que a dor no teu silêncio
possa terminar
Que venham os dias claros
dessa redenção
Que quebrem as correntes,
libertem
O corpo e a mente desses
dias comuns…
 
J.
Sollo
Anúncios

2 Comments

  1. Perfeita sua letra, mas acredito que nossos dias estão assim "comuns" por que o ser humano está se tornando cada dia mais individual, silencioso e cego a tudo que acontece a sua volta. Infelizmente.Tduo poderia começar a ficar diferente se cada um de nós nos doássemos um pouco mais…Um bom dia poeta!Néia Cairoli.

  2. Que lindas palavras… e verdadeiras amigo! Fico curiosíssima para escutá-la com sua melodia!! Parabéns, muito bom!!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

The Picture Book Review

Reviews of Children's Board Books, Picture Books, Activity Books, and Graphic Novels

Portal CQC

Seu portal de notícias sobre o CQC!

Pe. Joãozinho, scj

Just another WordPress.com site

Danimaiolo's Blog

Just another WordPress.com site

%d blogueiros gostam disto: