Skip navigation


filho no braços
Poderá haver no mundo dor tal essa de ver um filho morrer…  

Alguém que nos braços seguraste quando criança, no balbucio dos primeiros “ais” e o sorriso gentil era só a mim dedicado.

Quando teus bracinhos estendeste, não era eu a te amparar, ou quando caÍas não fui eu a te secar as lágrimas e no peito te consolar?

Os velhos são a lembrança, carregamos como fardo o peso dos anos e lembranças de coisas que não vão voltar.

Não ter perto teus olhos, tua amizade, teu sorriso, alguém que amei nos tenros anos e crescido não consigo reconhecer na distância.

Surpresa maior na vida, dor tão atroz quanto a morte: é ver você nesse desengano e saber que em tua boca não mais há a palavra…

              Pai

 filho

J. Sollo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

The Picture Book Review

Reviews of Children's Board Books, Picture Books, Activity Books, and Graphic Novels

Portal CQC

Seu portal de notícias sobre o CQC!

Pe. Joãozinho, scj

Just another WordPress.com site

Danimaiolo's Blog

Just another WordPress.com site

%d blogueiros gostam disto: